Grupo Ageas vai colaborar com as startups mais inovadoras

Inovação, cultura digital e novas oportunidades de negócio: esta é a visão partilhada do futuro que consolidou a colaboração entre o Grupo Ageas Portugal e a plataforma de inovação H-FARM. A parceria pretende identificar e desenvolver soluções inovadoras para responder a novas necessidades dos utilizadores, prever carências futuras do mercado e, finalmente ajudar as pessoas a serem mais felizes.

A parceria está estruturada como um projeto de desenvolvimento de inovação aberta, dividido em várias etapas, que preveem uma colaboração estreita entre o Grupo Ageas Portugal e a H-FARM. O objetivo é identificar e testar novas soluções de negócio, criadas por startups que já têm um produto ou serviço desenvolvido, e um mercado de referência específico que opera globalmente. As melhores soluções irão ser posteriormente testadas no mercado, e integradas nas unidades de negócio do Grupo Ageas Portugal.

De acordo com Katrien Buys, Diretora de Estratégia, Inovação e Sustentabilidade do Grupo Ageas Portugal, «no atual contexto de incerteza, torna-se especialmente relevante para o Grupo Ageas Portugal continuar a investir em parcerias que se alinham com o nosso posicionamento de inovação, prevenção e impacto positivo na sociedade. Algumas das soluções que procuramos nestes briefs, são especialmente relevantes durante e após a pandemia, e podem permitir uma transformação dos nossos hábitos de viver e trabalhar. Esta parceria está alinhada com as nossas preocupações de negócio e o impacto atual e futuro das nossas operações.»

As startups irão poder candidatar-se a três setores específicos nos quais o Grupo Ageas Portugal tem investimentos planeados. O primeiro é a identificação de soluções tecnológicas que irão reforçar a eficiência, segurança e rapidez dos processos internos do Grupo, tais como: análise preditiva, deteção de fraude, serviços de pagamento e melhoria da experiência do consumidor em espaços físicos.

O segundo visa identificar tecnologias que atendam às necessidades atuais de saúde, tais como a prevenção, avaliação de sintomas e adesão ao tratamento, ferramentas de partilha de informação confiáveis, e problemas de saúde mental e reprodutiva.

O terceiro, e último brief, procura novas tecnologias e modelos de negócio: que apoiam as pessoas na sua procura pela felicidade; para gerir o stress; simplificar o dia-a-dia dos habitantes dos grandes centros urbanos e daqueles que viajam frequentemente; para alcançar um equilíbrio entre o trabalho e a vida privada; para melhor gerir as poupanças e investimentos; e para encorajar comportamentos sustentáveis que melhorem a qualidade de vida.

Os candidatos podem fazer a candidatura no site oficial, até dia 20 de julho de 2020, e o programa tem início previsto para outubro. Para identificar as melhores startups, a H-FARM irá utilizar a sua rede de 4.5 milhões de startups ativas em todo o mundo, construída através de mais de 15 anos de experiência e graças ao seu papel no GAN (Global Accelerator Network).

Tomas Barazza, Cultura de Estratégia & Inovação – Parceiro Sénior da H-FARM, comenta: «o Grupo Ageas Portugal está a desenvolver um caminho estruturado para explorar o ambiente das startups connosco. Hoje, mais do que nunca, é crucial que uma empresa como esta aborde a Inovação Aberta, não só para explorar novas oportunidades, mas também para torná-las a semente de potenciais fluxos de negócio, ao projetar e criar protótipos de projetos reais. Vamos estabelecer uma estratégia de negócio entre o Grupo Ageas Portugal e as startups selecionadas.»

Estas startups terão acesso a um programa estruturado que irá ajudá-las a ajustar a sua solução e construir uma parceria sólida com o Grupo Ageas Portugal. Depois da semana inicial, durante a qual serão clarificadas as atividades a serem realizadas entre as unidades de negócio específicas e as startups, a colaboração será guiada por quatro sessões divididas em duas fases, durante cerca de quatro meses. Cada sessão será dividida numa semana de co-design e duas semanas de desenvolvimento e medição de KPIs. As startups serão constantemente apoiadas a nível económico e logístico no desenvolvimento da sua solução.

No fim do programa, haverá um evento de apresentação – o Demo Day – durante o qual serão partilhados os resultados do programa com um público composto maioritariamente por stakeholders.

Partilhe esta notícia

Achou o conteúdo desta notícia útil?