Campanha Cancro Colorretal

Sensibilização para a deteção precoce do cancro colorretal.

ratio-16:9

Processo
simples, rápido e acompanhado

  • A quem se destina

  • Onde fazer o exame

  • Casos positivos

  • A quem se destina

    População entre os 50 e os 74 anos

    - Assintomáticos.
    - Ausência de história pessoal de:
         - Neoplasia intestinal e/ou pólipos colorretais;
         - Doença inflamatória intestinal (colite ulcerosa/doença de Crohn);
         - Ausência de história familiar em 1.º ou 2.º grau com deteção de cancro colorretal abaixo dos 60 anos.
    - Não realizou análise de pesquisa de sangue oculto nas fezes nos últimos 11 meses ou colonoscopia nos últimos 2 anos.

    A campanha decorre em Portugal Continental.

  • Onde fazer o exame

    Unidades aderentes

    O teste de "pesquisa de sangue oculto nas fezes" deve ser realizado num dos laboratórios aderentes à sua escolha, sendo este o local onde se deve dirigir para levantar o seu kit de recolha e também entregar as amostras para análise.

    O resultado ser-lhe-á entregue pelo próprio laboratório.

  • Casos positivos

    Acompanhamento pela Europacolon

    Os casos positivos para sangue oculto nas fezes serão posteriormente contactados pela Europacolon Portugal – Associação de Apoio ao Doente com Cancro Digestivo, para melhor esclarecimento e acompanhamento.

    Tal como o nome indica, esta análise serve para detetar pequenas quantidades de sangue não identificáveis a olho nu, não lhe conferindo um caráter de diagnóstico.

Infografia

Conheça todos os passos do processo que deve seguir.

Rede de laboratórios

Consulte as unidades aderentes e confirme a sua disponibilidade. A campanha decorre em Portugal Continental.

Se tem 50 anos ou mais, faça o seu rastreio gratuito!

Faça o seu rastreio gratuito num dos laboratórios ou postos de colheita aderentes! Inscreva-se até 31 de maio e entregue a sua amostra até 10 de junho. A campanha é dedicada a toda a população com 50 anos ou mais.

Cancro Colorretal em Portugal

  • 10501

    Novos casos

    em 2020
  • 90%

    Casos detetados

    a partir dos 50 anos
  • 85%

    Casos

    Sem relação familiar
  • O que é

  • Fatores de risco

  • Sintomas

  • O que é

    O que é o cancro colorretal

    É uma das doenças oncológicas mais Comuns nos países desenvolvidos. Desenvolve.se devido à produção descontrolada de células da camada de revestimento interior do cólon ou do reto. Em Portugal, em 2020, verificaram-se 10.501 novos casos de cancro colorretal diagnosticados. É o 2º tipo de cancro que mais pessoas mata em Portugal.

  • Fatores de risco

    A idade é um dos principais fatores de risco, mas existem outros

    - Idade e género: cerca de 90% dos casos são diagnosticados a partir dos 50 anos. É um tumor que atinge homens e mulheres, mas o risco é um pouco maior entre homens.
    - Exercício físico: a vida sedentária é uma das principais causas, a incidência deste cancro é maior entre aqueles que não fazem exercício físico.
    - Alimentação: está comprovado que uma dieta rica em carnes vermelhas e o consumo de gorduras de origem animal aumentam o risco de desenvolvimento deste cancro.
    - História pessoal de doença do intestino: pessoas com antecedentes de pólipos, cancro do intestino ou doença inflamatória intestinal (colite ulcerosa e doença de Crohn) têm um risco aumentado.
    - Tabaco: os fumadores têm um risco aumentado de 30 a 40% de virem a morrer de cancro colorretal.
    - Álcool: consumo de 4 ou mais bebidas alcoólicas por semana aumenta significativamente o risco.
    - História familiar e fatores genéticos: pessoas com síndromes genéticos e o histórico familiar têm um risco superior.

  • Sintomas

    Existem alguns sintomas mais comuns.

    - Alteração do trânsito intestinal: defecar mais ou menos vezes do que o habitual.
    - Alteração das características das fezes (mais "finas", mais duras ou mais moles).
    - Sangue nas fezes.
    - Dor abdominal sem explicação.
    - Emagrecimento sem motivo.
    - Anemia inexplicada.

    Se algum destes sintomas se manifestar de forma persistente, é fundamental falar com o seu médico ou consultar um gastroenterologista. É igualmente importante ter em conta que o cancro pode surgir sem provocar sintomas, pelo que só o rastreio permite prevenir a doença.

Mais de 4.000 pessoas fizeram rastreio em 2021

Participaram na Campanha de Sensibilização para o Cancro Colorretal de 2021, 4.190 pessoas. 95,8% testaram negativo para a pesquisa de sangue oculto nas fezes.

Mais de 170 portugueses testam positivo em 2021

177 pessoas que realizaram o teste de pesquisa de sangue oculto nas fezes no âmbito da campanha de sensibilização para a deteção precoce do Cancro Colorretal em 2021, testaram positivo.

Livro de banda desenhada

João

A vida, um combate que vale a pena

Em formato de banda desenhada, conheça a história verídica de João, um paciente que obteve um diagnóstico positivo para cancro colorretal, e que arranjou maneira de combater esta batalha. 

A deteção precoce dá mais vida!

Veja onde pode realizar o seu rastreio gratuito e inscreva-se.
Não se deixe apanhar pelo tempo.

Pode inscrever-se até 31 de maio e entregar a sua amostra num dos laboratórios ou postos de colheita aderentes até 10 de junho. 

Linha de apoio Europacolon: 808 200 199

Se tiver dúvidas relativamente à campanha, ligue para a linha de apoio da Europacolon. Custo de chamada local, horário de funcionamento das 9h às 13h e das 14h às 17h.

Esta campanha foi desenvolvida por

  • Médis - Grupo Ageas Portugal

Com o apoio de