Cerca de 800 pessoas já foram avaliadas em Gondomar

O projeto pioneiro “Diabetes: Descobrir para Prevenir”, a decorrer no concelho de Gondomar até ao final do mês de setembro, avaliou 783 pessoas durante os dois primeiros meses. Entre os utentes avaliados, 337 (43%) apresentam risco alto ou muito alto de desenvolver diabetes tipo 2, revelam os resultados intermédios.

Os profissionais de saúde das 14 farmácias envolvidas identificaram 79 pessoas, que, devido a risco elevado, foram encaminhadas para um médico especialista em medicina geral e familiar da rede Médis, para concluir o seu rastreio.

Direcionado a pessoas com idade igual ou superior a 45 anos e sem diagnóstico prévio de diabetes, o projeto-piloto “Diabetes: Descobrir para Prevenir”, que teve início no dia 1 de julho, em Gondomar, prevê a realização de um rastreio gratuito à diabetes nas farmácias. As pessoas com maior risco têm também acesso gratuito a duas consultas médicas e exames complementares, quando necessário, em prestadores da Rede Médis aderentes.

Os utentes envolvidos beneficiam ainda de aconselhamento sobre a doença e estilos de vida saudável, como reforço da literacia em saúde e prevenção da diabetes.

Este projeto, sem quaisquer custos associados para o utente, é financiado no âmbito da responsabilidade social pela Médis e pela ANF. Os rastreios estão disponíveis desde julho e até setembro nas farmácias aderentes.

Estima-se que, atualmente, a diabetes afete mais de um milhão de portugueses. Destes, perto de metade desconhece ter a doença. E cerca de dois milhões de pessoas estão em situação de risco.

Partilhe esta notícia

Achou o conteúdo desta notícia útil?