Ator Mário Coelho vence Prémio Revelação

O anúncio foi feito numa cerimónia que decorreu hoje, às 19h, na Sala Garrett, antecedendo a sessão do espetáculo Top Girls e assinalando dois anos desde o anúncio da parceria entre o D. Maria II e o Grupo Ageas Portugal.

O ator Mário Coelho é o vencedor da 2ª edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, um galardão de caráter anual que pretende reconhecer e promover os talentos emergentes no panorama teatral. Mário Coelho vem assim juntar-se à atriz, encenadora e dramaturga Sara Barros Leitão, vencedora da 1ª edição do Prémio, entregue em 2020.

Eleito por um júri composto por treze profissionais representativos de diversas áreas associadas ao meio artístico e cultural português, Mário Coelho recebeu o Prémio hoje, numa cerimónia que decorreu na Sala Garrett do Teatro Nacional D. Maria II, precisamente no dia em que se assinalam dois anos desde que foi anunciada publicamente a parceria entre o Teatro e o Grupo Ageas Portugal. A cerimónia de entrega do Prémio contou com a presença da Ministra da Cultura, Graça Fonseca, de representantes do Teatro Nacional D. Maria II e do Grupo Ageas Portugal - entidades responsáveis pela atribuição do Prémio, e de vários elementos do júri. A apresentação da cerimónia esteve a cargo do ator e locutor de rádio Rui Maria Pêgo.

Ator, encenador, dramaturgo e também produtor dos seus próprios espetáculos, Mário Coelho nasceu em Lisboa em 1994. O sonho de ser realizador de cinema levou-o a desenvolver um gosto pela representação e pelo teatro, bem como a ingressar na Escola Superior de Teatro e Cinema, em 2012. Estreou a sua primeira criação, é possível respirar debaixo de água, em 2015, na galeria Manteigaria Lisboa e, desde aí, encenou já seis criações próprias. Em 2020, durante o primeiro confinamento, criou, a partir de casa, a websérie de oito episódios, Vai Ficar Tudo Bem!. Movendo-se pelo panorama independente de Lisboa, motiva-o a vontade de encontrar um lugar onde se possa expressar livremente.

“Muito obrigado ao Grupo Ageas Portugal e ao Teatro Nacional D. Maria II por este Prémio. E obrigado ao júri por ter considerado que eu seria merecedor do Prémio deste ano. Costumo dizer que é impossível não pensar em todas as pessoas que têm estado comigo ao longo deste caminho. Mais do que ser sobre mim, este Prémio é também sobre todos os encontros e todas as partilhas que tenho tido a sorte e o privilégio de ter”, referiu Mário Coelho. “Para mim, o que é importante no teatro é celebrar a individualidade de cada um. E tem sido um pouco esse o caminho que tenho feito, reunindo pessoas e ferramentas para tentar lutar contra um sistema que ousa em não reconhecer que verdadeiramente não estamos todos no mesmo ponto de igualdade e que há ainda um longo caminho a fazer”, acrescentou.

Mário Coelho

“É com grande felicidade que concretizamos a 2ª edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, um galardão que consideramos de extrema importância para a divulgação da criação teatral e para a valorização do trabalho de jovens artistas, em linha com aquela que é a missão do D. Maria II. Um Prémio atribuído por um júri de pares, isento e multidisciplinar, composto por individualidades de diversas áreas associadas às artes performativas”, refere Cláudia Belchior, Presidente do Conselho de Administração do Teatro Nacional D. Maria II.

“No dia em que assinalamos o segundo ano de parceria que temos com o Teatro Nacional D. Maria II, celebrar o marco com a cerimónia de entrega da 2.ª edição do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, é sublime. Uma vez mais nos unimos para reconhecer um talento emergente do panorama teatral, incentivando a que jovens artistas continuem a desenvolver um caminho nesta área. Este evento e a associação ao D. Maria II são símbolo do compromisso permanente do Grupo de apoio à cultura, ainda mais num momento tão complicado que o setor está a atravessar”, afirma Teresa Thöbe, Responsável de Comunicação Externa e Marca do Grupo Ageas Portugal.

O Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II tem um valor pecuniário de 5.000€ e é atribuído anualmente a um profissional de teatro, que tenha até 30 anos de idade, e cujo trabalho artístico se tenha destacado no ano anterior à atribuição do Prémio.

O júri do Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II 2020, responsável pela eleição de Mário Coelho, foi constituído por Álvaro Correia, Cristina Carvalhal, Cucha Carvalheiro, Inês Barahona, Isabél Zuaa, John Romão, José António Tenente, Marta Carreiras, Mónica Garnel, Rui Horta, Rui Pina Coelho, Sara Barros Leitão e Tónan Quito.

Na avaliação dos artistas selecionados para o Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II, são tidos em conta os seguintes critérios:

  • Qualidade da sua prestação artística no ano a que se refere o prémio;
  • Contributo da sua prestação artística para o desenvolvimento e fortalecimento da área teatral;
  • Capacidade de crescimento e valorização da sua carreira, nacional e internacionalmente;
  • Introdução de elementos de inovação ou diferenciação na sua prática profissional.

O Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II resulta de uma parceria entre o Teatro Nacional D. Maria II e o Grupo Ageas Portugal. Atribuído anualmente, este Prémio pretende ser um incentivo ao desenvolvimento do trabalho artístico no âmbito teatral.

Prémio Revelação Ageas Teatro Nacional D. Maria II

Partilhe esta notícia

Achou o conteúdo desta notícia útil?