Grupo Ageas alcança resultado líquido 150,8M€ em 2020

Lisboa, 8 de março de 2021

Em 2020 o Grupo Ageas Portugal registou um volume de negócios de 1,6 mil milhões de euros, no total conjunto dos ramos Vida e Não Vida.

No ano passado, devido à pandemia da Covid-19, o mercado segurador português sofreu uma forte contração e o Grupo Ageas Portugal encerrou o ano com um crescimento no Ramo Não Vida de 5,2%, para os 775 milhões, e um decréscimo no Ramo Vida de 42,8%, para os 801 milhões, ambos alinhados com a tendência do mercado, mas com um melhor resultado em Não Vida. Apesar deste contexto e impacto, o Grupo fechou o ano com resultados sólidos, com um acréscimo de 36% no resultado líquido, num total de 150,8 milhões de euros. Este crescimento deve-se em grande parte à libertação de provisões técnicas dos seguros de Vida, com um impacto nos resultados líquidos de cerca de 36 milhões de euros.

Com uma quota de mercado global de 15,6%, o Grupo mantém-se como um dos líderes no ranking segurador português. A quota de mercado do Ramo Vida foi de 17,6% e do Ramo Não Vida de 13,9%. No final do ano, o rácio de solvência foi de 252%. O Grupo manteve o número de colaboradores (1.281) e aumentou o número global de clientes em 1,7%, para 1,8 milhões.

Face ao desafio sem precedentes que atravessamos, o Grupo implementou, desde a primeira hora, um Plano de Contingência para apoiar a Sociedade e proteger os seus Colaboradores. Os seguros foram adaptados, oferecendo mais proteção aos Clientes, em especial aos profissionais de saúde. Estreitando as relações dos Colaboradores com Parceiros e Clientes, foram reforçados os contactos à distância.

Através da Fundação Ageas, foram criados 3 Planos de Emergência Social. Estes planos incluíram, entre outros, a oferta de kits de proteção individual a instituições de solidariedade social, o projeto “Chamada Amiga”, direcionado para a população idosa, o “Movimento SOS Vizinhos”, que ajudou a combater o isolamento social, e a oferta de equipamentos informáticos a estudantes carenciados. O Grupo foi também sensível à difícil situação vivida pelo setor cultural a nível nacional, mantendo o apoio à Cultura através das suas parcerias e associando-se ao movimento “Portugal #EntraEmCena”, em colaboração com artistas, marcas e empresas.

Para Steven Braekeveldt, CEO do Grupo Ageas Portugal, “2020 foi um ano marcado por uma pandemia que trouxe consequências graves a nível económico e social. Porém, o Grupo Ageas Portugal esteve, e continuará a estar, ao lado dos portugueses e da sociedade através de produtos e serviços adaptados às suas necessidades, e da promoção de iniciativas focadas na prevenção, na proteção, na assistência, na literacia. O apoio de múltiplas causas, pela mão da Fundação Ageas, tem sido, e continuará a ser, fundamental. Para 2021, tal como aconteceu em 2020, em que testemunhei tantas coisas positivas, estou convencido que vamos observar um aumento da inovação, da sustentabilidade e uma ânsia inesgotável para atingir o sucesso. A minha leitura da história portuguesa mostra que os portugueses são uma população resiliente, que age unida quando tem de o fazer e isso leva-me a antever que em 2022 as minhas conclusões face ao ano atual serão muito positivas”.

O Grupo Ageas Portugal tem atualmente dez marcas comerciais: cinco na atividade seguradora: Ageas Seguros, Ageas Pensões, Médis, Ocidental e Seguro Direto; e cinco que permitem ao Grupo alargar o seu âmbito de atuação para além dos seguros: Go FarKleya, Clínica Médis, Ageas Repara e MUNDO ageas.

 

Achou o conteúdo deste press release útil?