Resflorestação do Pinhal de Leiria

Iniciativa em parceria com a Quercus está enquadrada no Plano de Reflorestação do Pinhal de Leiria.

Lisboa, 7 de março 2018

No próximo dia 9 de março, cerca de 200 Colaboradores da Direção de Operações do Grupo Ageas Portugal vão unir-se para plantar 5.000 árvores, no Pinhal do Rei: o equivalente a mais de 3 hectares de floresta do Talhão 57.

Com vista a diminuir os danos causados no Pinhal do Rei, a Fundação Ageas, em parceria com a Quercus e com a colaboração do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, propõe-se a juntar esforços e a usar os seus recursos - humanos e financeiros - para contribuir para a reflorestação do Pinhal. Esta ação enquadra-se no Plano de Reflorestação do Pinhal de Leiria, que tem como ações principais um plano de corte plurianual faseado com duração até 18 meses e um plano de reflorestação a concluir até julho de 2018, cuja aplicação terá a duração de cinco anos. Os incêndios de 2017 devastaram o património florestal do país. De janeiro a outubro do ano passado, arderam mais de 442 mil hectares, entre os quais zonas habitacionais, que causaram a morte a 112 pessoas. O dia 15 de outubro, considerado o pior dia do ano em matéria de incêndios, consumiu 86% da área total do Pinhal do Rei, destruindo um importante património da Mata Nacional de Leiria.

De relembrar que as Equipas Ageas estiveram presentes no terreno para auxiliar os Clientes afetados por esta calamidade. A destruição do Pinhal do Rei não só provocou o desaparecimento de várias espécies de fauna e flora que lá habitavam como trouxe de volta os riscos associados ao avanço da areias vindas do litoral, com prejuízos para os terrenos agrícolas envolventes. “Esta iniciativa é muito importante para o país e para o Grupo Ageas como organização. Para além de estarmos a contribuir para a reflorestação de um dos principais pulmões do país e fazermos renascer este histórico Pinhal, levamos as nossas Equipas a viver uma experiência emocional com um propósito muito nobre. A existência de um objetivo comum solidário fortalece as relações entre os Colaboradores. Queremos fomentar mais missões como esta no futuro”, refere Célia Inácio, Presidente da Fundação Ageas.

Achou o conteúdo deste press release útil?