1.ª edição do Ageas INsure termina com cinco startups finalistas

Lisboa, 19 de outubro de 2021 

A 1.ª edição do Programa de Inovação Aberta do Grupo Ageas Portugal, o Ageas INsure, chegou ao fim com a apresentação dos projetos das cinco startups finalistas.

O programa INsure, realizado em parceria com a consultora internacional H-FARM, tem como objetivo promover a inovação colaborativa e permitir ao Grupo estar em contacto com as startups de todo o mundo, para promover a criação de soluções disruptivas para os desafios e oportunidades colocados ao Grupo.

No decorrer do programa, as startups tiveram de apresentar propostas aos três desafios lançados nesta primeira edição: tecnologias inovadoras para o mercado segurador - soluções tecnológicas que fortalecem a eficiência, segurança e velocidade dos processos internos; propostas de valor para o futuro dos cuidados de saúde - adaptação às necessidades de apoio à saúde, com foco na prevenção; e novas ideias para promover pessoas mais felizes - novas tecnologias e modelos de negócios que apoiam as pessoas a alcançar um equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, bem como a gerir melhor economias e investimentos.

No final, de entre os 211 candidatos de 35 países diferentes, foram selecionados apenas cinco startups finalistas, nomeadamente, pela sua experiência, dinamismo e potencial. As cinco empresas, provenientes de Portugal, Espanha, Suécia, Suíça e Turquia, colaboraram com as unidades de negócio do Grupo Ageas Portugal, para testar as suas soluções, desenvolver novas propostas de valor e criar projetos de parceria. Para tal, foram estabelecidas equipas de projeto multidisciplinares, que envolveram cerca de 80 pessoas e tiveram como principal elemento de contacto as equipas de Marketing Médis, Médis Next Level, Silver, Prevenção e Análise de Risco e Pricing & Analytics Não Vida.

“É com muita satisfação que, depois de quase um ano, chegamos ao fim da 1.ª edição do Ageas INsure. Este é um programa que nos permite contactar com um elevado número de empresas disruptivas e selecionar as mais promissoras para uma colaboração estreita com as diferentes áreas internas, de forma a criar valor para todos. Assim sendo, não poderíamos estar mais satisfeitos com as cinco startups finalistas, pois acreditamos que são, de facto, recursos valiosos para o Grupo e para os nossos Clientes”, sublinhou Nuno Horta, Responsável de Inovação do Grupo Ageas Portugal. As cinco startups finalistas são:

A Lumnion é uma start-up que desenvolve plataformas de apoio aos atuários das seguradoras na definição dos preços dos produtos. Esta, juntamente com o Grupo Ageas Portugal, trabalhou num modelo alternativo de cálculo do preço de seguros de habitação, com base em tecnologias como o Big Data e o Machine Learning.

A Virtual i Technologies é uma plataforma de avaliação de riscos, que apoia as empresas seguradoras na análise do risco de imóveis e edifícios empresariais e industriais. Na colaboração com o Grupo, foi testada a plataforma desta startup, em especial as funcionalidades de questionários de inspeção, videochamada e relatórios e “benchmarking”.

A Braive, por sua vez, é uma plataforma que disponibiliza programas de apoio a desafios de saúde mental, com base em questionários, vídeos, exercícios, análise de dados e vídeo consultas. Com a Braive, 36 colaboradores do Grupo puderem ter acesso a um programa de apoio personalizado, que os ajudou em temas como a redução do stress e manutenção do equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. A avaliação foi bastante positiva, com 83% dos utilizadores a considerarem que o programa os ajudou a melhorar a sua saúde mental.

A LactApp, já lançada no mercado português pela Médis, é uma aplicação dedicada à amamentação e maternidade que, com a ajuda de Inteligência Artificial e baseada em conhecimentos certificados, responde a todo o tipo de questões de uma forma personalizada. A parceria da Médis com esta aplicação, permitiu melhorar significativamente o acompanhamento das mães portuguesas nesta fase crucial da sua vida, construindo sinergias com o Programa Bebé Médis. Nos dois meses de duração da prova de conceito, 87% dos utilizadores consideraram que a aplicação foi muito útil para responder às suas dúvidas.

Por fim, a Hug-a-Group é uma aplicação baseada numa comunidade de pessoas conectadas em terapia de grupo - com a ajuda de psicólogos - através de videoconferência. Em colaboração com o Projeto Silver, desenvolveu um percurso especializado para a audiência sénior, com um “Diário de Bem-estar” adaptado aos desafios desta etapa, vídeos interativos, exercícios e uma aplicação dedicada. No total, 26 pessoas participaram nos quatro grupos, sendo que 85% admitem que os grupos contribuíram para a melhoria do seu bem-estar.

Conheça as 5 startups finalistas no vídeo.

Achou o conteúdo deste press release útil?